sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Tudo que é bom dura "pouco"!








Como tudo que é bom dura pouco, temos que voltar para casa mesmo; mas, sentiremos saudades e, ficarão as lembranças dos momentos que nos divertimos nesta terrinha do Tio San. Gostaria desde já, agradecer aos amigos George/Fabiana, Arí/Fátima, que fizeram da nossa viagem, a extensão de nossas casas; e em especial, a minha esposa Sônia, musa inspiradora dos dias meus, a ti minha querida, oferto meu coração.

Despeço-me deste lindo, adorável e encantador país, os Estados Unidos, deixando desde já, minha reserva para 2009. Até breve!

Amigo é coisa pra se guardar...





Bom demais!





Amigos do peito!





Viagem inesquecível!





Devaneando...




Sentado na areia fria da minha solidão, como que a contemplar a atmosfera do meu silenciar e, em devaneios, sinto a suavidade da brisa leve flutuando todo o arsenal da minha pobre existência.

Sigo o compasso das ondas, visíveis apenas aos corações apaixonados, pois só quem ama sente e, é capaz de descobrir o belo na intimidade humana.

Sou um eterno sonhador e, na oficina da vida dos meus sonhos vejo... sinto... percebo... que as verdades estão sempre presente aos dependentes de Absoluto, pois, a complexidade do universo é e será sempre um questionamento inacessível à nossa insignificância, à nossa capacidade de entender a natureza humana.

Só DEUS é que emana no delinear do nosso horizonte, uma mensagem lá do alto, do infinito, capaz de revolucionar a nossa história, porque só através da luz da fé, podemos deslumbrar o universo que canta a sinfonia do tempo, como uma prece divina orquestrando a melodia do eterno.

Sinto a presença de uma energia, como uma força, fonte geradora, presença viva na imensidão desta galáxia; e em êxtase, meu pensamento, meu coração, viaja ao som das notas musicais ao apelo do mestre.

Tudo me encanta, me fascina; quando Deus quer, tudo pode! Precisamos estar em sintonia ao poema do amor, a fim de quê, possamos ser co-participantes na construção de um mundo novo, mais humano e mais fraterno e, de mãos dadas, caminhar na estrada do tempo ao encontro do Amor.